NOSSA HISTÓRIA

O Abraço Cultural nasceu em julho de 2015. Foi uma iniciativa da plataforma social Atados, que após realizar a 1ª Copa do Mundo dos Refugiados resolveu ter um projeto mais duradouro e que pudesse contribuir para a inserção desses refugiados em nossa sociedade.

A ideia então foi  a criação de um projeto com o objetivo de promover a troca de experiências, a geração de renda, a valorização pessoal e cultural desses refugiados residentes no Brasil e, ao mesmo tempo, possibilitar o aprendizado de idiomas, a quebra de barreiras culturais e a vivência de aspectos culturais e festivos de outros países.

Em parceria com o Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado Brasil, desenhamos o curso e lançamos a primeira turma que foi um sucesso. Recebemos muito mais inscrições do que o esperado e, já em setembro de 2015, lançamos as primeiras turmas semestrais.

Hoje estamos planejando para expandir cada vez mais essa iniciativa, que ela atinja outros bairros da cidade de São Paulo e que seja também copiada para outras cidades do país.

MISSÃO, VISÃO E VALORES

NOSSOS PARCEIROS

Conheça quem acompanha e ajuda o Abraço a crescer cada dia mais!

NOSSOS COORDENADORES

Loading...
Além de fundar o Abraço, André é também cofundador do Atados e da Casa de Trocas. Antes de se envolver em empreendedorismo social, terceiro setor e economia colaborativa, trabalhou em consultoria de estratégia e gestão. Já palestrou em dois TEDx e na universidade ganhou diversas competições de caso: Desafio Estratégico da Bain, Falling Walls Lab, Thammasat Undergraduate Business Challenge e Desafio Empreendedor da Hong Kong University of Science and Technology. É formado em Administração de Empresas pela USP.
Cofundador do Atados, uma organização que conecta voluntários a organizações sociais, Sementes de transformação, formação de jovens de ensino médio em empreendedorismo social e autoconhecimento para realização de projetos sociais e da Casa de Trocas coworking e cohousing com cursos livres e abertos para o público, sem custo. É também colaborador e voluntário de diversas iniciativas, a mais recente com o Play the Call, projeto que transforma. Teve 3 anos de experiência no mercado financeiro antes de se envolver com projetos sociais e colaborativos.

Administrador de Empresas pela USP com formação em cursos de criação de projetos colaborativos e processos de mentoria da Fundação Fenômenos, Endeavor e Ashoka, foi eleito para o Prêmio Empreendedor Social da Fundação Schwab da Folha de São Paulo. Hoje lidera a expansão do Atados para novas cidades focando no Rio de Janeiro.

Formada em Relações Internacionais pela PUC-SP, se interessa na promoção dos Direitos Humanos e na defesa da migração. Participou do Programa de Educação Tutorial de Relações Internacionais da PUC com o tema “Direitos Humanos, Segurança e Relações Internacionais: aspectos domésticos e internacionais”, realizando pesquisas, se aproximando e se sensibilizando cada vez mais com os dados de conflitos internacionais e as marcas deixadas na esfera individual. Descobriu de vez sua causa sendo voluntária no ADUS, lugar onde passou a se engajar cada vez mais para integração dos refugiados em São Paulo. Hoje, no Abraço Cultural, é responsável pela coordenação geral e gestão administrativa.
Formada em Direito pela Universidade de São Paulo e em Relações Internacionais pela PUC-SP, atua no Terceiro Setor desde 2003. Trabalhou como advogada de organizações beneficentes, coordenou projetos educativos e culturais na Associação Viva e Deixe Viver e contribui com diversos projetos sociais como voluntária. Começou a atuar com refugiados na Tailândia, em um projeto de empoderamento de birmaneses. É voluntaria no Adus, onde começou dando aula de português e agora coordena o grupo de assistência jurídica para refugiados. No Abraço, é responsável pela coordenação geral e gestão administrativa.
Formada em Química, após 4 anos morando em Londres aprendendo o idioma, a cultura e se especializando para ser professora de inglês, voltou para o Brasil pensando em aperfeiçoar o aprendizado de idiomas. Professora de inglês há 15 anos, com vários diplomas internacionais, já trabalhou em grandes instituições e dentro de grandes empresas como professora particular. Já trabalhou com ensino de Inglês para crianças especiais, idosos e em comunidades carentes. “Sempre acreditei que a melhor maneira de se aprender um idioma é antes de mais nada, aprender a cultura desta língua”.
Formada pela PUC-SP em licenciatura em letras francês em 2009, trabalhou com aulas particulares desde então para todas idades e objetivos com públicos variados com idades de 8 à 80 anos. Em 2013 foi à Paris fazer um curso de aperfeiçoamento em língua e civilização Francesa. Hoje atua com a capacitação e desenvolvimento dos professores e na criação das aulas no Abraço Cultural.
Formada em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo, atua desde 2011 em coletivos e organizações relacionadas a Direitos Humanos. Tem experiência no terceiro setor e na promoção e defesa de direitos de migrantes, refugiados e povos tradicionais (indígenas e quilombolas). Possui experiência internacional no México e já trabalhou dando aulas particulares de espanhol. No Abraço Cultural, é responsável pela equipe pedagógica de espanhol e pela realização das atividades culturais, trabalhando em conjunto com professores e voluntários.